Congregação Israelita Beit Itabuna - BA: SHALOM BAIT - PAZ NO LAR - A HARMONIA DOMÉSTICA

SHALOM BAIT - PAZ NO LAR - A HARMONIA DOMÉSTICA

Uma das palavras mais importantes no judaísmo é shalom, usada tanto para se dizer olá quanto adeus. Seu verdadeiro significado é paz. A paz é a principal das bençãos e shalom conclui todas as principais orações judaicas; também é a palavra que o judeu usa para abençoar o casamento: shalom bait, paz no lar. A harmonia doméstica é considerada no mínimo tão importante quanto a paz entre as nações. Os judeus rezam para que todos os povos do mundo aprendam a conviver, e têm o dever de trabalhar para que essa visão universal seja verdadeira pelo menos dentro dos limites de seu próprio lar e do casamento.

Shalom bait não acontece por acaso. O Judaísmo reconhece que, embora os casamentos sejam feitos nos Céus, eles devem ser preservados na terra. Como ja foi dito, "todos os casamentos são felizes; viver junto depois que é o problema".
Como o judaísmo ajuda a criar este ideal de shalom bait? Aqui vão algumas dicas:
* Em um casamento, o nós vem antes do eu. A lei judaica exige que marido e esposa amem um ao outro mais do que a si mesmos. Egoísmo e egocentrismo são inimigos de um casamento bem - sucedido. O grande sábio judeu Maimônides diz que cada parceiro deve colocar o outro em um pedestal; as as necessidades e preocupações do parceiro devem ser mais prioritárias do que as suas próprias.
* O Talmud aconselha: "Caso sua esposa seja baixa, curve-se para ouvir o seu sussurro". Dialogar é o ideal. Ignorar o conselho de um parceiro leva a controvérsias e conflitos.
* A lei da Torá que ordena aos judeus se alegrarem nos feriados é interpretada no Talmud como a obrigação dos maridos de comprar belas roupas para suas esposas antes das datas festivas (naquele tempo, isso fazia uma mulher feliz. Obviamente, hoje, qualquer presente faz o mesmo).
* Permitir que a raiva reine livremente é com certeza o caminho para se destruir um casamento.
* Elogios são muito melhores do que críticas. Pessoas que criticam as outras "para seu próprio bem" não percebem que o presente mais importante que elas poderiam dar seriam elogios pela mesma razão. O Talmud salienta que a crítica é quase sempre uma forma de inveja. O amor cresce melhor quando regado pela gentileza e é envenenado pela condenação.
  • Fonte: Retirado do livro "O mais completo guia sobre judaísmo"; cap 15, pag225
  • fotos: wikipedia

Shalom Amigos! Receba Novidades Por email!

DIGITE SEU EMAIL

Após a inscrição confirmar na sua caixa o e-mail recebido !

 
© 2009 BEIT ITABUNA